Manaus, 17 de Outubro de 2021
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Com parceria do Governo do Estado, Amazônia Conectada se consolida no interior do Amazonas

Coordenado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT) do Exército, com o apoio do Governo do Amazonas, o Projeto Amazônia Conectada já lançou, até agora, aproximadamente 1.900 quilômetros de cabos ópticos, beneficiando nove municípios localizados nas regiões dos rios Negro e Solimões, além da capital Manaus. Só em 2021, foram lançados 620 quilômetros de cabos e incluídos mais dois municípios entre as localidades beneficiadas.

A consolidação do projeto em 2021 é resultado da parceria com o Governo do Amazonas, por meio de um acordo de cooperação técnica assinado, em julho deste ano, entre o Exército Brasileiro, a Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead) e a Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam).

O acordo de cooperação prevê a implantação, operação e compartilhamento de infraestruturas de telecomunicação entre o Exército e o Governo do Amazonas.

“Basicamente, o Exército é responsável por lançar as fibras subaquáticas, e o governo estadual, através da Prodam, por fazer com que a conectividade advinda das fibras seja distribuída nos municípios polo, viabilizando a implantação de políticas públicas”, disse Lincoln Nunes, diretor-presidente da Prodam.

Atualmente, as fibras subaquáticas do projeto já chegam Iranduba, Novo Airão, Vila de Moura (distrito de Barcelos), Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, Manacapuru, Tefé e Coari. Com a exceção de Coari, a Prodam já está atuando em todas essas localidades, levando conectividade de alta qualidade aos órgãos e públicos como escolas e hospitais.

“Em Iranduba, Tefé, Barcelos e Novo Airão temos hospitais conectados que usufruem de serviços de telemedicina, inclusive com as consultas feitas por médicos do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. Também temos unidades do Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas) nessas localidades que já estão operando com a conexão do Amazônia Conectada, e já estamos em processo de conexão de 54 escolas estaduais, hospitais e unidades financiadoras do projeto e Forças Armadas”, informou Lincoln Nunes.

O diretor-presidente da Prodam afirmou ainda que até o final deste mês, municípios de Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira também já estarão conectados.

Sobre o projeto – O Amazônia Conectada é um projeto interministerial do Governo Federal e tem por objetivo implantar fibra óptica nos leitos dos rios da Amazônia, além de trechos terrestres, para interligar cidades e comunidades, e estabelecer canais de transmissão de dados de alta velocidade, seguros e confiáveis.

Lançado em 2015, o projeto prevê o lançamento de aproximadamente 9 mil quilômetros de fibras óticas subaquáticas, em seis infovias: seis infovias: rio Solimões, rio Negro, rio Madeira, rio Juruá, rio Japurá e rio Purus. Atualmente, os trabalhos estão concentrados nas infovias do Solimões e Negro.

 

FOTOS: Divulgação/Ministério da Defesa

 

Informações para a imprensa: Assessoria de Comunicação da Processamento de Dados do Amazonas (Prodam): Isabela Catarino (99127-4672 e isabela@prodam.am.gov.br).

//