Manaus, 25 de Setembro de 2021
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Política de Privacidade

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

 

Objetivo

A PRODAM emprega os melhores esforços para fornecer medidas de proteção adequadas em todas as suas operações e para implementar as políticas e os procedimentos mais consistentes, efetivos e rigorosos. Por reconhecer a importância da sua privacidade, desenvolvemos esta Política para informá-lo a respeito das condições sob as quais Tratamos e protegemos seus Dados Pessoais. Esta Política também descreve seus direitos e como você pode entrar em contato conosco para exercê-los ou nos fazer quaisquer perguntas que Você possa ter sobre a proteção de seus Dados Pessoais.

Ao aceitar o conteúdo desta Política, Você está ciente de que a PRODAM é a Controladora dos seus Dados Pessoais e declara e concorda que nós podemos tratar os seus Dados Pessoais em conformidade com os termos aqui estabelecidos, bem como manifesta ciência de que esta Política pode ser modificada, a qualquer tempo, com todas as atualizações publicadas nesta página. Por isso, recomendamos que você leia atentamente toda nossa Política. Caso não esteja de acordo com as disposições, pedimos para que você interrompa imediatamente o acesso e o uso do Site.

2. Definições

LGPD – significa Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, Lei nº 13.709 de 14 de agosto de 2018.
PRODAM – A Processamento de Dados Amazonas S/A é uma sociedade de economia mista, de capital
fechado, com controle acionário do Governo do Estado. Foi criada pela Lei N° 941, de 10 de julho de
1970, tendo iniciado suas operações em setembro de 1972. Atualmente a empresa encontra-se
vinculada, administrativamente, à Secretaria de Administração e Gestão (SEAD), de acordo com a Lei
Delegada n. 122 de de 15/10/2019.
DADOS PESSOAIS – Qualquer informação relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável
(“Titular”). É considerada identificável uma pessoa singular que possa ser identificada, direta ou
indiretamente, em especial por referência a um identificador, como por exemplo, um nome, um
número de identificação, dados de localização, identificadores por via eletrônica ou a um ou mais
elementos específicos da identidade física, fisiológica, genética, mental, econômica, cultural ou social
dessa pessoa.
DADOS PESSOAIS SENSÍVEIS – Qualquer dado pessoal que diga respeito à origem racial ou étnica,
convicção religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso,
filosófico ou político, bem como dado referente à saúde ou à vida sexual, dado genético ou biométrico.
ANONIMIZAÇÃO – Processo por meio do qual o dado perde a possibilidade de associação, direta ou
indireta, a um indivíduo, considerados os meios técnicos razoáveis e disponíveis no momento do
tratamento.
CONTROLADOR(A) – Pessoa a quem competem as decisões sobre o tratamento dos dados pessoais;
OPERADOR(A) – Pessoa que realiza o tratamento de dados pessoais em nome do(a)
controlador(a);
ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados.
ENCARREGADO – Pessoa responsável pela Proteção de Dados Pessoais na PRODAM e pela
comunicação com a ANPD e com os titulares, contatável através do e-mail: dpo@prodam.am.gov.br
TITULAR – Pessoa a quem os dados pessoais se referem.
TRATAMENTO – Qualquer operação efetuada sobre dados pessoais, por meios automatizados ou não
automatizados;
ACESSO – ato de ingressar, transitar, conhecer ou consultar a informação, bem como possibilidade
de usar os ativos de informação de um órgão ou entidade, observada eventual restrição que se
aplique;
ARMAZENAMENTO – ação ou resultado de manter ou conservar em repositório um dado;
ARQUIVAMENTO – ato ou efeito de manter registrado um dado embora já tenha perdido a validade
ou esgotado a sua vigência;
AVALIAÇÃO – analisar o dado com o objetivo de produzir informação;
CLASSIFICAÇÃO – maneira de ordenar os dados conforme algum critério estabelecido;
COLETA – recolhimento de dados com finalidade específica;
COMUNICAÇÃO – transmitir informações pertinentes a políticas de ação sobre os dados;
DIFUSÃO – ato ou efeito de divulgação, propagação, multiplicação dos dados;
DISTRIBUIÇÃO – ato ou efeito de dispor de dados de acordo com algum critério estabelecido;
ELIMINAÇÃO – ato ou efeito de excluir ou destruir dado do repositório;
EXTRAÇÃO – ato de copiar ou retirar dados do repositório em que se encontrava;
MODIFICAÇÃO – ato ou efeito de alteração do dado;
PROCESSAMENTO – ato ou efeito de processar dados visando organizá-los para obtenção de um
resultado determinado;
PRODUÇÃO – criação de bens e de serviços a partir do tratamento de dados; RECEPÇÃO – ato de
receber os dados ao final da transmissão;
REPRODUÇÃO – cópia de dado preexistente obtido por meio de qualquer processo;
TRANSFERÊNCIA – mudança de dados de uma área de armazenamento para outra, ou para terceiro;
TRANSMISSÃO – movimentação de dados entre dois pontos por meio de dispositivos elétricos, eletrônicos, telegráficos, telefônicos, radioelétricos, pneumáticos, etc.;

UTILIZAÇÃO – ato ou efeito do aproveitamento dos dados;

3. Princípios da proteção de dados pessoais

As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes
princípios:
 Finalidade: realização do tratamento para propósitos legítimos, específicos, explícitos e
informados ao titular, sem possibilidade de tratamento posterior de forma incompatível com essas
finalidades;
Adequação: compatibilidade do tratamento com as finalidades informadas ao titular, de
acordo com o contexto do tratamento;
Necessidade: limitação do tratamento ao mínimo necessário para a realização de suas
finalidades, com abrangência dos dados pertinentes, proporcionais e não excessivos em relação às
finalidades do tratamento de dados; Livre acesso: garantia, aos titulares, de consulta facilitada e gratuita sobre a forma e a duração do tratamento, bem como sobre a integralidade de seus dados pessoais;
Qualidade dos dados: garantia, aos titulares, de exatidão, clareza, relevância e atualização
dos dados, de acordo com a necessidade e para o cumprimento da finalidade de seu tratamento;
Transparência: garantia, aos titulares, de informações claras, precisas e facilmente acessíveis
sobre a realização do tratamento e os respectivos agentes de tratamento, observados os segredos
comercial e industrial;
Segurança: utilização de medidas técnicas e administrativas aptas a proteger os dados
pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda,
alteração, comunicação ou difusão;
Prevenção: adoção de medidas para prevenir a ocorrência de danos em virtude do
tratamento de dados pessoais;
Não discriminação: impossibilidade de realização do tratamento para fins discriminatórios
ilícitos ou abusivos;
Responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de
medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção
de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas.

 

4. Bases legais para o tratamento de dados pessoais

O tratamento de dados pessoais somente poderá ser realizado nas seguintes hipóteses:

  • Mediante o fornecimento de consentimento pelo titular;
  • Para o cumprimento de obrigação legal ou regulatória pelo controlador;
  • Pela administração pública, para o tratamento e uso compartilhado de dados necessários à
    execução de políticas públicas previstas em leis e regulamentos ou respaldadas em contratos,
    convênios ou instrumentos congêneres, observadas as disposições do Capítulo IV desta Lei;
  • Para a realização de estudos por órgão de pesquisa, garantida, sempre que possível, a anonimização dos dados pessoais;
  • Quando necessário para a execução de contrato ou de procedimentos preliminares relacionados a contrato do qual seja parte o titular, a pedido do titular dos dados;
  • Para o exercício regular de direitos em processo judicial, administrativo ou arbitral, esse último nos termos da Lei nº 9.307, de 23 de setembro de 1996 (Lei de Arbitragem) ;
  • Para a proteção da vida ou da incolumidade física do titular ou de terceiro;
  • Para a tutela da saúde, exclusivamente, em procedimento realizado por profissionais de saúde, serviços de saúde ou autoridade sanitária; (Redação dada pela Lei nº 13.853, de 2019)
  • Quando necessário para atender aos interesses legítimos do controlador ou de terceiro, exceto no caso de prevalecerem direitos e liberdades fundamentais do titular que exijam a proteção dos dados pessoais; ou
  • Para a proteção do crédito, inclusive quanto ao disposto na legislação pertinente.

 

5. Cookies

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você.
O que são cookies?
Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site. Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Cookies Primários
Alguns cookies serão colocados em seu dispositivo diretamente pelo nosso site – são conhecidos
como cookies primários. Eles são essenciais para você navegar no site e usar seus recursos.
Temporários: Nós utilizamos cookies de sessão. Eles são temporários e expiram quando você fecha
o navegador ou quando a sessão termina.
Finalidade: Estabelecer controle de idioma e segurança ao tempo da sessão.
Persistentes: Utilizamos também cookies persistentes que permanecem em seu disco rígido até que
você os apague ou seu navegador o faça, dependendo da data de expiração do cookie. Todos os
cookies persistentes têm uma data de expiração gravada em seu código, mas sua duração pode variar.
Finalidade: Coletam e armazenam a ciência sobre o uso de cookies no site.

 

Cookies de Terceiros
Outros cookies são colocados no seu dispositivo não pelo site que você está visitando, mas por
terceiros, como, por exemplo, os sistemas analíticos.
Temporários: Nós utilizamos cookies de sessão. Eles são temporários e expiram quando você fecha
o navegador ou quando a sessão termina.

Finalidade: Coletam informações sobre como você usa o site, como as páginas que você visitou e oslinks em que clicou. Nenhuma dessas informações pode ser usada para identificá-lo. Seu único objetivo é possibilitar análises e melhorar as funções do site.
Persistentes: Utilizamos também cookies persistentes que permanecem em seu disco rígido até que
você os apague ou seu navegador o faça, dependendo da data de expiração do cookie. Todos os
cookies persistentes têm uma data de expiração gravada em seu código, mas sua duração pode variar.
Finalidade: Coletam informações sobre como você usa o site, como as páginas que você visitou e os
links em que clicou. Nenhuma dessas informações pode ser usada para identificá-lo. Seu único
objetivo é possibilitar análises e melhorar as funções do site.
Podemos utilizar o recurso de “Cookies” como forma de coletar automaticamente informações que nos permitem identificar funcionalidades nas quais Você possa ter o maior interesse, a fim de melhorar o desempenho de nossas aplicações e propiciar à Você uma experiência de navegação mais personalizada.
Contudo, saiba que se Você desativar os “cookies” em seu navegador, não terá uma experiência completa em Nosso Site. Por exemplo, você não poderá se beneficiar do início de sessão automático e outras características de personalização do Nosso Site.

6. Finalidades para as quais utilizamos dados pessoais
  • Atender às suas solicitações de dúvidas/suporte bem como de serviços ofertados pela
    Prodam;
  • Administrar, prestar os serviços e cumprir as obrigações decorrentes dos serviços
    disponibilizados pela PRODAM;
  • Informar sobre novidades, serviços, funcionalidades, conteúdos, notícias e demais
    Eventos relevantes e de relacionamento com os usuários;
  •  Informar sobre eventos comerciais relevantes e de relacionamento com os representantes
    legais;
  • Criação de plano de ação de melhoria de nossos serviços/produtos;
  • Realização de Pesquisa de Satisfação com o objetivo de melhorar nossos produtos/serviços;
  • Para personalizar e aprimorar sua experiência em nosso Site;
  •  Para lhe oferecer nossos produtos e serviços e/ou os produtos e serviços de nossos parceiros;
  • Colaborar e/ou cumprir ordem judicial ou requisição por autoridade administrativa;
  • qualquer outra finalidade que será informada a Você, se aplicável, quando coletarmos seus
    dados.
7. Base legal para o tratamento de dados pessoais

A PRODAM realiza o Tratamento dos Dados Pessoais em correspondência com as Bases Legais estabelecidas pela LGPD e de forma adequada e compatível com a finalidade da sua coleta. Tratamos seus Dados Pessoais como parte do desempenho e gestão de nosso relacionamento contratual com com a empresa contratante dos nossos serviços, em nosso legítimo interesse ou de terceiros, desde que os requisitos legais para tanto sejam atendidos, em conformidade com certas obrigações legais ou regulatórias, ou quando for necessário para o exercício regular de direitos em processo judicial, administrativo ou arbitral. Seus Dados Pessoais também podem ser tratados com base em seu prévio consentimento, caso, sob certas circunstâncias, seu consentimento seja solicitado.

8. Compartilhamento de dados pessoais

Não divulgaremos seus Dados Pessoais a terceiros não autorizados. No entanto, podemos compartilhar seus Dados Pessoais com prestadores de serviços autorizados e que possuem contrato/convênio com o Governo do Estado, através da Casa Civil ou de algum Órgão que seja Controlador do Dado e autorize esse compartilhamento, com os, caso empresas terceirizadas realizem o Tratamento de quaisquer dados coletados por meio do nosso Site, deverão respeitar as condições aqui estipuladas e de acordo com a legislação vigente aplicável, obrigatoriamente.
Não autorizamos nossos prestadores de serviços a utilizar e/ou divulgar seus Dados Pessoais, exceto na medida necessária para prestar os serviços em nosso nome ou para cumprir obrigações legais. Nossos prestadores de serviços somente utilizarão seus Dados Pessoais de acordo com as instruções emitidas pela PRODAM e em conformidade com as finalidades mencionadas na presente Política.
Além disso, podemos compartilhar Dados Pessoais a seu respeito, quando acreditamos, de boa-fé, que temos a obrigação de: (i) cumprir uma lei, regulamento ou ordem judicial; (ii) responder solicitações de informação feitas por órgão regulador, autoridade policial e demais autoridades públicas, inclusive em casos relativos à segurança nacional; (iii) fazer cumprir e/ou proteger propriedade ou direitos da PRODAM, inclusive para investigar fraudes e ajudar a prevenir ameaças de segurança, inclusive da informação, ou outras atividades criminosas ou maliciosas; ou (iv) proteger os interesses legítimos de terceiros, incluindo a segurança pessoal dos funcionários da PRODAM.

9. Registro de atividades

Para execução das suas atividades, a PRODAM poderá registrar, caso aplicável, os acessos efetuados
pelos usuários em nosso Site, incluindo:

  • Endereço IP e Porta Lógica de Origem dos usuários;
  • Ações efetuadas pelos usuários nos Site;
  • Datas e horários de cada atividade efetuada, bem como o acesso dos usuários no Site;
  • Dados sobre o dispositivo utilizado pelo usuário, em especial: versão de sistema operacional,
  • Session ID dos usuários;
  • Histórico de operações realizadas;
  • O processo tem como objetivo coletar e analisar logs de acesso, para controles internos, apoio às
    auditorias e rastreabilidade. Outras tecnologias poderão ser utilizadas para a obtenção de dados de
    navegação dos usuários, sempre respeitando as condições da presente Política.
10.Armazenamento de seus dados pessoais

O armazenamento de dados pessoais deverá ser realizado pelo tempo mínimo necessário para
atendimento da finalidade pretendida e cumprimento de eventuais obrigações legais que regulam
determinada atividade de tratamento, seguindo a matriz de temporalidade disponível na Política de
Backup e restore de Dados da PRODAM.
No entanto, eventualmente, podemos ter que manter os seus Dados Pessoais por um período
superior, por motivo de leis ou regulamentos aplicáveis. Findo o prazo e a necessidade legal, os seus
Dados Pessoais serão excluídos com uso de métodos de descarte seguro.

11.Dados pessoais sensíveis

“Dados Pessoais Sensíveis” são qualquer informação relativa à origem racial ou étnica, convicção
religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou
político, dados de saúde ou dados relativos à orientação sexual, dado genético ou biométrico, quando
vinculado a uma pessoa natural. Como regra geral, não coletamos Dados Pessoais Sensíveis por meio
de nosso Site. Caso seja estritamente necessário coletar tais dados para atingir a finalidade para a
qual o tratamento é realizado, o faremos de acordo com as exigências legais locais para a proteção de
Dados Pessoais e, em particular, com seu prévio consentimento específico e destacado, para
finalidades específicas sob as condições descritas nesta Política.

12.Tratamento de dados pessoais de crianças e adolescentes

A PRODAM não coleta intencionalmente Dados Pessoais de crianças e adolescentes pelo Site. Quando
do tratamento dos dados de “crianças”, deverá, necessariamente, haver a coleta do consentimento
específico e em destaque dado por pelo menos um dos pais ou pelo responsável legal, mantendo
públicas as informações sobre o tipo de dados coletados, a forma de utilização e as garantias dos
demais direitos dos titulares assegurados pela lei.

13.Transferência Internacional de dados pessoais

Como a PRODAM é um Prestador de Serviços de TIC, seus Dados Pessoais podem ser transferidos
para destinatários localizados fora do Brasil e autorizados a realizar serviços em nosso nome. As leis
de proteção de Dados Pessoais variam de acordo com cada país, mas, na hipótese de transferência
internacional com destinatários localizados em outros países, adotaremos as medidas necessárias
para assegurar a existência de garantias adequadas para a proteção dos seus Dados Pessoais de
acordo com a LGPD e em observância às proteções descritas na presente Política.

Apesar de existirem disposições legais expressas que autorizem a Transferência Internacional além
das que estão aqui indicadas, é mais provável que a PRODAM transfira os seus Dados Pessoais para
o exterior em uma das seguintes hipóteses: (i) quando for efetuada para países ou organismos
internacionais que proporcionem grau de proteção de Dados Pessoais adequado ao previsto na
LGPD; (ii) o titular dos Dados Pessoais tiver fornecido o seu consentimento específico e em
destaque para a transferência; ou (iii) quando houver cláusulas contratuais submetidas à aprovação
da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

14.Exercício de seus direitos decorrentes da LGPD

A PRODAM respeita os direitos que Você possui na qualidade de titular de Dados Pessoais e
possibilitamos seu exercício em conformidade com a legislação aplicável. Abaixo você encontrará
um resumo dos seus diferentes direitos:

14.1Direito à Informação e ao Acesso

Ao titular, mediante sua expressa requisição, é garantido o direito de confirmação da existência de
tratamento de seus dados pessoais. A PRODAM utilizará meios eficazes, cuja gestão e
operacionalização será supervisionada pelo Encarregado, para fornecer cópia dos dados pessoais,
mediante requisição do titular, por meio eletrônico, seguro e idôneo para esse fim ou sob forma
impressa.
Se em formato simplificado, não necessitando de consulta aos agentes de tratamento os dados devem
ser entregue imediatamente.
Se exigido de forma completa, deverá ser fornecido no prazo de até 15 (quinze) dias, contado da data
do requerimento do titular

14.2 Direito a Retificação

O titular terá o direito de obter, a qualquer momento e mediante requisição, a correção de seus dados
pessoais, quando incompletos, inexatos ou desatualizados.

14.3 Direito à exclusão, anonimização e bloqueio dos dados pessoais

O titular terá o direito de obter, a qualquer momento e mediante requisição, a eliminação, a
anonimização ou o bloqueio de seus dados pessoais, quando as informações objeto de requisição se
mostrarem excessivas, ou o tratamento dado pelo controlador estiver em desconformidade com as
determinações da LGPD.
Em hipótese de ocorrência de requisições de eliminação de dados pessoais, a PRODAM, considerando
que nenhum direito possui caráter absoluto, deverá verificar se o tratamento dos dados objeto de
requisição se justifica em algumas das hipóteses abaixo, caso em que a solicitação e, por
consequência, o direito do titular dos dados não deverá prevalecer:

  • Cumprimento de obrigação legal ou regulatória;
  • Estudo por órgão de pesquisa;
  • Transferência a terceiro, desde que respeitados os requisitos de Tratamento de dados
    dispostos em lei; ou
  • Uso exclusivo do controlador, vedado seu acesso por terceiros, e desde que os dados sejam
    mantidos anonimizados.
14.2 Direito a Retificação

O titular terá o direito de obter, a qualquer momento e mediante requisição, a correção de seus dados
pessoais, quando incompletos, inexatos ou desatualizados.

14.3 Direito à exclusão, anonimização e bloqueio dos dados pessoais

O titular terá o direito de obter, a qualquer momento e mediante requisição, a eliminação, a
anonimização ou o bloqueio de seus dados pessoais, quando as informações objeto de requisição se
mostrarem excessivas, ou o tratamento dado pelo controlador estiver em desconformidade com as
determinações da LGPD.
Em hipótese de ocorrência de requisições de eliminação de dados pessoais, a PRODAM, considerando
que nenhum direito possui caráter absoluto, deverá verificar se o tratamento dos dados objeto de
requisição se justifica em algumas das hipóteses abaixo, caso em que a solicitação e, por
consequência, o direito do titular dos dados não deverá prevalecer:
I – Cumprimento de obrigação legal ou regulatória;
II – Estudo por órgão de pesquisa;
III – Transferência a terceiro, desde que respeitados os requisitos de Tratamento de dados
dispostos em lei; ou

IV  – Uso exclusivo do controlador, vedado seu acesso por terceiro, e desde
que anonimizados os dados.
Para garantir a sua privacidade, e como medida de segurança e prevenção à fraude, podemos
solicitar a comprovação da sua identidade antes de efetivarmos os seus direitos.

15.Segurança aplicável à proteção de dados pessoais

Implementamos as melhores práticas de mercado de segurança técnicas e administrativas possíveis
para proteger os seus Dados Pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou
ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou difusão, conforme determina a legislação
vigente.
Para esse fim, tomamos todas as precauções necessárias dada a natureza dos Dados Pessoais e os
riscos relacionados ao seu Tratamento, a fim de manter a segurança dos dados e, em particular,
evitar distorções, danos ou acesso não autorizado de terceiros (proteção física das instalações,
procedimentos de autenticação com acesso pessoal e seguro por meio de identificadores e senhas
confidenciais, um registro de conexão, criptografia de certos dados, etc.).

16.Fale conosco sobre seus direitos

Se você tiver alguma dúvida sobre esta Política de Privacidade ou sobre nossas práticas em relação
a privacidade, entre em contato com o nosso Encarregado de Proteção de Dados através do
seguinte endereço de e-mail: dpo@prodam.am.gov.br

Disposições Finais

Sem prejuízo das disposições contidas nesta Política, a PRODAM se reserva ao direito de revisá-la, na periodicidade que melhor entender, sempre respeitando o prazo máximo de 1 (um) ano

 

//