Manaus, 22 de Setembro de 2020
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Data Center PRODAM

Alta disponibilidade e segurança dos dados

Data Center

Sistemas de informação

Desenvolvimento de soluções em software sob medida

Sistemas de Informação

Serviço de Infraestrutura

Projetos de redes elétricas e lógicas

Serviços de Infraestrutura

Serviços de Rede

Serviços especializados de rede

Serviços de Rede

Assistência Técnica

Suporte e assistência técnica

Assistência Técnica

Com tecnologia da Prodam, Estado e Prefeitura concluem censo escolar antes do previsto

Pelo 12º ano consecutivo, o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus, utilizam a tecnologia da empresa Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam) para concluir o envio de todos os dados referentes às escolas, gestores, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula das escolas públicas estaduais e municipais para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela elaboração do Censo Escolar da Educação Básica, no Brasil.

Em 2020, por conta da suspensão das atividades escolares impostas pela pandemia de Covid-19, o MEC deu um prazo maior para estados e prefeituras realizarem a conclusão do Censo. Ao invés dos usuais 60 dias, esse ano o prazo foi de 87 dias. Ainda assim, a Prodam concluiu o trabalho quase um mês antes da data limite, em 31 de julho de 2020.

De acordo com o analista de sistemas da Prodam, Gilson Sena, essa eficiência se deve ao uso do Sistema de Gestão Educacional do Amazonas (Sigeam), desenvolvido pela Prodam em plataforma Web, que permite às secretarias de educação um efetivo controle das atividades nas escolas, da vida escolar dos alunos, dos recursos docentes e do planejamento.

“O sistema disponibiliza de maneira instantânea dados sobre a estrutura das escolas, como quantidade de salas, se possuem quadra de esportes e até se oferecem água potável aos alunos. Também são gerados relatórios sobre a quantidade de alunos, gestores, monitores e professores de cada escola, afirmou”.

Gilson conta ainda que, apesar da Prodam realizar esse processo há mais de uma década, o Censo exige um esforço diferente da equipe de desenvolvimento da Prodam a cada ano. “Sempre existem alterações na coleta de indicadores do Censo para atender a diversos programas do Governo Federal, então sempre temos que adequar o Sigeam para a coleta dos novos indicadores e para a geração dos arquivos de acordo com o novo layout de migração”, explica.

Interior – O ano de 2020 foi o segundo em que as secretarias municipais de educação de Iranduba e Manacapuru também realizaram o censo escolar via Sigeam. “Antes dessa funcionalidade, os técnicos desses órgãos atualizavam o Educacenso manualmente, copiando as informações de planilhas. Com a adesão ao Sigeam, o processo ficou mais ágil e menos suscetível a erros”, explica Gilson.

Essa foi a primeira etapa da elaboração do Censo Escolar. A segunda fase será realizada em março de 2021, quando serão coletados dados sobre a situação dos alunos, para conferir a eficiência e o desempenho escolar dos estudantes brasileiros.

Sobre o Censo Escolar – Principal instrumento de levantamento estatístico educacional brasileiro, o censo é coordenado pelo Inep e realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

A execução do Censo Escolar cumpre a lei do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), pois os dados do censo orientam os repasses do fundo para municípios e unidades da Federação.

Além disso, a distribuição de recursos para merenda, livros didáticos e transporte escolar, por exemplo, é determinada pelas informações consolidadas na pesquisa estatística.

//