Manaus, 19 de Maio de 2019
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Data Center PRODAM

Alta disponibilidade e segurança dos dados

Data Center

Sistemas de informação

Desenvolvimento de soluções em software sob medida

Sistemas de Informação

Serviço de Infraestrutura

Projetos de redes elétricas e lógicas

Serviços de Infraestrutura

Serviços de Rede

Serviços especializados de rede

Serviços de Rede

Assistência Técnica

Suporte e assistência técnica

Assistência Técnica

PRODAM recebe selo verde da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas

Colaborador Corintho Fernandes recebe o prêmio em nome da PRODAM

A PRODAM, juntamente com outras instituições públicas do Amazonas, recebeu da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM) o selo verde de combate ao Aedes aegypti. O prêmio simbólico foi criado para homenagear as instituições que, por meio de brigadas, ajudam no combate contra a proliferação do Aedes aegypti. O selo foi entregue ao colaborador membro da CIPA, Corintho Fernandes, em solenidade realizada na sede da FVS-AM, no dia 12 deste mês.

 

No evento foram apresentados os resultados das ações promovidas pelos órgãos do Estado e foi feito um convite para a renovação das brigadas e para os treinamentos de reciclagem que serão realizados ainda em fevereiro.

Desde 2016, as instituições adotaram cronogramas de combate aos criadouros do mosquito transmissor, nas dependências dos órgãos públicos do Amazonas.  O objetivo é diminuir a incidência de doenças como a dengue, o zika vírus e a febre chikungunya.

Ação na PRODAM

Na PRODAM, algumas ações de combate aos focos de dengue são realizadas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que regularmente faz o check-list no cronograma de combate baseado em campanhas de prevenção como a ’10 minutos contra a Dengue’.

Corintho Fernandes, membro da CIPA, enfatiza que os colaboradores devem atuar como fiscais. “Se um colaborador passa em algum ambiente da Empresa e detecta que ali é o foco do mosquito, por conta de uma água parada, por exemplo, nada o impede de acionar a CIPA”, alertou Corintho