Manaus, 25 de Abril de 2018
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Gestores de RH do Estado agilizam trabalho com novo sistema de ocorrências do servidor público

Gestores conhecem o novo módulo do PRODAM RH

Servidores públicos estaduais que trabalham como gestores de Recursos Humanos (RH) das secretarias e órgãos da administração direta e indireta do Estado estão usando o novo sistema de Exoneração, um dos componentes do sistema PRODAM-RH, criado pela Secretaria de Administração e Gestão (SEAD) e desenvolvido pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (PRODAM).

O sistema PRODAM-RH é dividido em 10 subsistemas, denominados módulos, que devem, quando estiverem totalmente implantados, agilizar o controle das ocorrências funcionais dos milhares de servidores públicos do Estado. Essa melhoria já está sendo registrada com o funcionamento do primeiro módulo, que permite realizar, de maneira automatizada, os processos de exoneração do cargo, dispensa de cargo comissionado, dispensa de aposentadoria e falecimento. Já no primeiro mês de uso, a novidade trouxe uma economia de 450 horas de trabalho dos servidores do Estado que desenvolviam a atividade de calcular a exoneração de forma manual.

Além de conferir mais eficiência ao serviço público, o novo módulo também diminuiu a burocracia dos órgãos do governo. “Nós já recebemos informes de algumas secretarias sobre os avanços ocasionados pelo uso do módulo de exoneração. Teve secretaria que conseguiu concluir 50 processos em apenas uma tarde, um trabalho que normalmente seria feito em três ou quatro dias”, diz a chefe da Coordenadoria de Auditoria de Sistemas, Andreza Silva.

O sistema já está disponível para os 54 órgãos do governo estadual e é completamente aderente às exigências do eSocial, sistema de escrituração digital criado pelo Governo Federal em 2015, onde os empregadores passarão a comunicar ao Governo, de forma unificada, as informações relativas aos trabalhadores, como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, comunicações de acidente de trabalho, aviso prévio, escriturações fiscais e informações sobre o FGTS. “O eSocial só vai se tornar obrigatório em janeiro de 2019, mas a PRODAM se adiantou e já entregou um módulo aderente aos seus clientes”, disse o analista de TI da PRODAM, Ramayana Assunção.