Manaus, 19 de Novembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

PRODAM anuncia o lançamento do aplicativo que vai facilitar o acesso a serviços públicos

Imagem1

Reunião de apresentação do Termo de Abertura do Projeto Amazonas na Palma da Mão. A primeira versão do app será entregue em junho de 2017 e estará disponível para Android e iOS

O Governo do Amazonas está prestes a dar um salto tecnológico na prestação de seus serviços com o aplicativo Amazonas na Palma da Mão, em desenvolvimento pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A (PRODAM).  A solução que, deverá ser entregue em junho deste ano, disponibilizará o acesso via smartphone a diversos serviços de governo, como educação, trânsito, segurança, arrecadação tributária, produção rural, fomento ao empreendedor, entre outros. É a garantia de mais praticidade e economia no acesso aos serviços públicos.

Para o diretor presidente da PRODAM, Márcio Silva de Lira, entregar serviços na palma da mão, além de modernizar e racionalizar o uso de recursos públicos, irá facilitar o dia a dia da população que não precisará mais se deslocar para ter acesso a alguns serviços. “Essa é uma determinação de Estado, atribuída pelo Governador José Melo, que dentre seus objetivos é o de modernizar e entregar serviços na palma da mão, de maneira simples, ao cidadão amazonense”, afirmou.

Ele revela que um estudo recente mostrou que o custo do governo federal é, em média, R$ 14,00 por atendimento, porém quando o serviço muda para o formato digital é R$ 0,30 a R$ 0,40. “Isso porque desonera o Estado de infraestrutura física (luz, água, pessoal) e com a vantagem de entregar para o cidadão o privilégio de não precisar sair de casa ou do trabalho para fazer o serviço. Por isso, não podemos ignorar que há uma tendência mundial em informatizar os serviços públicos, tornando-os cada vez mais eficientes e ágeis e não descartamos a hipótese de que, num futuro próximo, a maioria deles seja realizado via o aplicativo e apenas casos excepcionais sejam resolvidos da maneira tradicional”, explica o diretor presidente da PRODAM.

Iniciativas deste tipo já existem em outros estados do país, mas a solução que a PRODAM está desenvolvendo vai além porque oferecerá a cada cidadão amazonense uma identidade digital, que nada mais é do que a vinculação das várias identidades que ele já possui: CPF, RG, CNH e número do SUS.

Na primeira versão do Amazonas na Palma da Mão, estarão disponíveis os serviços de educação: consultas ao boletim escolar, histórico escolar e quadro de horário; os serviços de trânsito: consulta de multas de veículos, consulta da situação do veículo, resultado de exames e cursos e consulta da pontuação da CNH. Também já estará disponível na primeira versão uma área destinada exclusivamente às notícias sobre a administração pública estadual. “Mas a ideia é que o aplicativo se torne uma espécie de PAC digital, concentrando diversos serviços de governo em um só local”, disse o diretor presidente da PRODAM.

 

Para testar a adesão ao conceito de governo na palma da mão, a PRODAM desenvolveu o aplicativo Matrículas 2017, com todas as funções existentes no portal www.matriculas.am.gov.br, no ar desde 2010. Mais de 120 mil matrículas ou rematrículas foram feitas por meio de smartphones, tablets ou acesso pela internet via computadores. Desse total, 70% via mobile, e apenas 30% via desktop. “Consideramos este resultado uma indicação clara de que o Amazonas na Palma da Mão terá ampla adesão”, disse Márcio.

 

Desenvolvimento do app

Atualmente, a equipe da PRODAM responsável pelo projeto do aplicativo está realizando a configuração do ambiente de desenvolvimento para a instalação de soluções da C.A, empresa de tecnologia contratada para fornecer parte do suporte tecnológico necessário para o desenvolvimento do Amazonas na Palma da Mão.

“A segunda etapa será a realização do treinamento no uso dessas ferramentas e, em seguida, começamos o desenvolvimento propriamente dito”, explicou o gerente do projeto, Alan Laranjeira. Em paralelo, a equipe está trabalhando no desenvolvimento da identidade visual e na definição da arquitetura de serviços.

O projeto conta com uma equipe multidisciplinar formada por desenvolvedores, analistas, arquitetos de software e design. “Destacamos oito colaboradores para trabalhar dedicados ao projeto, no entanto, dada a sua abrangência, à medida que o desenvolvimento for avançando, vamos envolver outras áreas da empresa”, concluiu o gerente do projeto.