Manaus, 26 de Abril de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Aplicativo “Pega Mosquito” ajuda a população a combater o criadouro do Aedes aegypti

APP PEGA MOSQUITO 02 (2)Com a chegada do final do ano inicia-se o período chuvoso no Amazonas e, com ele, multiplicam-se os locais propícios para a criação do Aedes aegypti, devendo a população se mobilizar para eliminar os focos de dengue, febre chikungunya e zika vírus. Para ajudar nessa missão, a empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A. (PRODAM) disponibiliza nesta sexta-feira (30), na Google Play Store, loja virtual do Android, o aplicativo “Pega Mosquito”, um game interativo no qual o usuário cumpre tarefas para combater os criadouros do mosquito.

O aplicativo estimula a população a reservar um tempo para os cuidados preventivos no ambiente doméstico para eliminação de possíveis criadouros e, ainda compartilha o resultado nas redes sociais, gerando engajamento na luta contra o Aedes aegypti. Checar se a caixa d’água está totalmente vedada e eliminar água acumulada de pneus e pratos dos vasos de plantas são algumas das dez tarefas que os usuários precisarão cumprir.

“Cada tarefa terá duração de um minuto e será uma forma de mobilizar toda a família, inclusive as crianças, que aprenderão desde cedo, de forma lúdica, a como identificar e evitar criadouros do mosquito”, destacou o chefe da divisão de inovação da PRODAM, Raphael Marinho.
A iniciativa reforça a campanha nacional ‘10 Minutos contra a Dengue’, idealizada pelo Instituto Oswaldo Cruz e realizada em Manaus pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS – AM), e alerta para a necessidade da rotina semanal, pois este é o período (7 a 10 dias) que o Aedes aegypti precisa para se desenvolver e passar da fase de ovo para a fase de mosquito adulto. Se a verificação e eliminação dos criadouros forem realizadas uma vez por semana é possível evitar o nascimento de novos mosquitos.

Imagem14 (2)

Os programadores Caio Sena, Juliane Silva e o web designer Leandro Freitas

O aplicativo desenvolvido pelos programadores Caio Sena, Juliane Silva e o web designer Leandro Freitas ficou em primeiro lugar na primeira edição do Hackathon PRODAM, uma competição realizada em meados de março e que reuniu cerca de 30 colaboradores apaixonados por tecnologia que aceitaram o desafio de desenvolver em 24h um aplicativo mobile nas áreas de Trânsito, Saúde e Transparência.