Manaus, 22 de Setembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

PRODAM inova com Bicicletário

Com a mesma velocidade que vem ganhando as ruas de Manaus, a partir da formação de grupos de ciclistas, a “magrela” também está conquistando espaço no mundo corporativo. Colaboradores da empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A (PRODAM) estão aderindo ao uso da bicicleta como meio de transporte para o trabalho.  A mudança de hábito ocorreu após a reforma dos vestiários e implantação de um bicicletário nas dependências da empresa.

Apesar de recente, a medida tem refletido no ambiente de trabalho, tornando-o mais motivado e produtivo, além de incentivar hábitos de vida saudável, combater o sedentarismo e a promoção da socialização entre os colaboradores.

O diretor presidente da PRODAM, Márcio Silva de Lira, destaca que a utilização da bicicleta traz diversas vantagens, tanto para os colaboradores quanto para a empresa, que viu na medida uma forma de estimular e contagiar o ambiente de trabalho.

“Além da economia com gasolina, redução de veículos na rua, a bicicleta também é uma alternativa sustentável de mobilidade urbana”, comentou o gestor, que revela que a iniciativa nasceu após uma pesquisa interna na empresa, onde 41% dos colaboradores tinham interesse em utilizar a bicicleta como meio de transporte para o trabalho.

A novidade incentivou o supervisor de suprimentos, Raimundo Araújo Barbosa,  a pedalar até 60 quilômetros por dia para chegar ao trabalho. Morador do bairro Cidade Nova, Zona Norte da cidade, ele passou a utilizar a bike de segunda a quinta-feira como meio de transporte até a sede da PRODAM, localizada no lado oposto da cidade.

“Minha disposição melhorou consideravelmente”, revela o colaborador, que, inclusive, criou um grupo de corrida na PRODAM para incentivar os outros funcionários e passar orientações sobre segurança, como usar sempre capacete, andar sempre com uma bomba de gás e câmara reserva, e sobre a importância de respeitar as regras do Código Brasileiro de Trânsito.

Outro que aprovou a iniciativa foi o programador Renan Reis, que, além de economizar mais de R$300 ao mês com a gasolina, conseguiu sair do sedentarismo de anos, promessa antiga, mas que após a inauguração do bicicletário se viu motivado a investir numa bicicleta como meio de transporte.

“Moro no bairro São José, Zona Leste da cidade, e o trajeto de ida e volta dá quase 30 quilômetros. Acho que já tem surtido efeito, algumas pessoas já dizem que estou mais magro”, comemora o colaborador.

Quem também comemora a economia com o combustível é o analista de sistemas André Tavares, que, desde que aderiu ao pedal, costuma dizer que a bike é a academia que lhe paga para trabalhar.

“Chegar à empresa e ter um espaço seguro para guardar as bicicletas e ver várias pessoas aderindo a esse meio de transporte de certa forma me motiva a manter esse hábito saudável”, comenta o ciclista, que mora no bairro Petrópolis e chega a pedalar quase 10 quilômetros duas vezes na semana.

Também adepto à “magrela” para chegar ao trabalho, o analista de TI, Stones Machado ressalta as melhorias ocorridas com mudança de hábito.

“Chegar ao trabalho usando a bicicleta foi uma forma barata e divertida de fazer esse deslocamento. Converter um tempo que era desperdiçado em congestionamentos para fazer um exercício logo pela manhã foi um ganho importante para o trânsito, para a cidade e principalmente para uma melhor qualidade de vida”.