Manaus, 23 de Setembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Seind cria site com informações sobre os povos indígenas do Amazonas

seind

Homepage do site da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas

Quem busca informação sobre os povos indígenas do Amazonas tem agora mais uma ferramenta de pesquisa. A Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) está lançando um site, onde disponibiliza uma série de dados sobre a população indígena do Estado. Através da página é possível verificar o número de áreas ocupadas por índios no Amazonas, as etnias da região, as terras demarcadas e a vegetação específica de cada uma.

O site da Seind foi criado pela empresa Processamento de Dados Amazonas  S.A (PRODAM) e já está disponível no endereço www.seind.am.gov.br. No local, o internauta também tem acesso aos projetos desenvolvidos pela secretaria. Segundo o secretário da Seind, Bonifácio José Baniwa, o site também serve como facilitador no contato entre a Seind e a população indígena que vive em Manaus e no interior, através da criação de canais de rede social ali disponibilizados, como Facebook, Twitter e Youtube. “Essa era uma demanda dos índios, principalmente, aqueles que moram distante de Manaus, porque hoje as redes sociais estão presentes na vida de todos. O Facebook, por exemplo, é um grande facilitador de contatos e permite que informações mais urgentes sejam repassadas a todos”, afirmou.

Pelo site da Seind é possível também acessar os portais de instituições parceiras, como a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). “Nessas páginas, tanto o índio, quanto quem busca somente informação, vai poder encontrar o que precisa”, explicou o secretário.

De acordo com o supervisor de webdesign da PRODAM, Alexandre Damasceno, a equipe da empresa fez um estudo da necessidade da Seind e produziu o site em uma plataforma simples e de fácil acesso a todos. “Pensamos em todos os detalhes  do site, desde as cores que foram usadas até a localização de cada informação”, acrescentou. Alexandre explica que a PRODAM continuará dando assistência aos servidores da Seind, até que todos estejam acostumados com a nova ferramenta.