Manaus, 22 de Setembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Foco em sustentabilidade marca abertura do Secop 2013 em Vitória

IMG

O antropólogo Roberto DaMatta fez a palestra de abertura no Secop 2013

A abertura do Seminário Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação para a Gestão Pública (Secop 2013) teve como uma de suas metas destacar a importância da TI para as práticas de sustentabilidade nos órgãos públicos. Realizada na noite da última quarta-feira (11) no Centro de Convenções de Vitória, a solenidade contou com a presença de diversas autoridades.

Participaram o secretário de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Aminthas Loureiro Júnior, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho, Jadir Pela, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES), Carlos Ranna, e diretores do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo. Também compareceram gestores de órgãos públicos e municipais no Estado e gestores de instituições filiadas à Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep).

O presidente da Abep, Paulo Coelho, disse que o Secop é fundamental para o setor de TI estar cada vez mais inserido em ações voltadas para melhorar o atendimento dos órgãos públicos ao cidadão. “Temos bons exemplos de como a tecnologia pode beneficiar a sociedade brasileira. Basta vermos os portais de transparência e o nosso sistema eleitoral. Queremos expandir esses serviços e esse evento pode contribuir bastante para isso”, enfatiza.

O presidente do Prodest e coordenador geral do Secop 2013, Victor Murad Filho, considera que a TI precisa estar envolvida em três aspectos para ajudar no avanço da administração pública: celeridade, sustentabilidade e transparência. “Esperamos bastante por esse Seminário aqui em Vitória. Não tenho dúvidas de que a troca de experiências ajudará bastante para darmos resultados ainda melhores para a sociedade”, afirma.

O secretário de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Aminthas Loureiro Júnior, disse que é bastante positivo perceber que gestores públicos de todo o País estão no Secop focados em aperfeiçoar o atendimento à sociedade. “Reduzir o consumo de papel nas repartições é uma das nossas metas. A tecnologia da informação e comunicação é essencial para aumentar a nossa capacidade de resposta às demandas sociais”, ressalta.

Palestra
O antropólogo Roberto DaMatta fez a palestra de abertura com o tema  “Tecnologia, Sociedade e Rituais – O Vivido e o Esquecido”. Ele abordou a relação entre a tecnologia e os hábitos sociais. “As mudanças provocadas pelos avanços tecnológicos podem produzir benefícios e alterações no nosso comportamento. Ao mesmo tempo que temos mais acesso à informação, temos mais dificuldade de interação social com os nossos vizinhos, principalmente, nas grandes cidades”, explica.

Para o antropólogo, o papel do indivíduo é marcado por rituais que estão presentes no ambiente familiar e no corporativo. “As novas tecnologias provocam alterações históricas e sociais ao mesmo tempo. Elas também fazem isso com os papéis que exercemos na sociedade”, concluiu.

Mestre e doutor pela Universidade de Harvard, Roberto DaMatta escreveu mais de 140 ensaios técnicos e publicou diversas obras sobre a realidade brasileira, como “Carnavais, Malandros e Heróis”, “O que faz o brasil, Brasil?”, “Torre de Babel”, entre outras.

Por ABEP