Manaus, 19 de Novembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Projeto vai levar internet banda larga para sete municípios do Amazonas

IMG_3104

Governador Omar Aziz anunciou investimentos para a melhoria do acesso à internet no interior do Amazonas

A partir de janeiro de 2014, a qualidade da internet no Amazonas vai dar um salto. A evolução vai acontecer com a implantação da Rede Estadual de Comunicação, que prevê a utilização da infraestrutura do cabo de fibra ótica do gasoduto Coari-Manaus. O acordo para a execução do projeto foi assinado no dia 13 de agosto, na reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e contou com a presença do governador Omar Aziz.

O planejamento do projeto começou ainda em 2010 através de uma articulação da PRODAM com a Secretarias de Planejamento (Seplan) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Em 2012, a iniciativa contou com a parceria das Telecomunicações Brasileiras (Telebras) que disponibilizou, através de um convênio, 383 quilômetros de um par de fibra ótica do gasoduto Coari-Manaus

Os municípios beneficiados serão Coari, Codajás, Anori, Anamã, Caapiranga, Iranduba e Manacapuru, que passarão a ter acesso à internet com velocidade de conexão de 14 Mega.  O governador Omar Aziz informou que será investido R$ 9 milhões para viabilizar o projeto. Os recursos são oriundos dos órgãos estaduais que possuem atividades fins nos municípios, a exemplo das secretarias estaduais de Educação (Seduc), da Fazenda (Sefaz), de Segurança Pública (SSP), de Planejamento (Seplan), além da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que também assinaram o acordo.

“Todas as secretarias têm atividades fins nesses municípios. Essas pastas estão contribuindo com seus orçamentos, pois a internet eficiente vai facilitar o desenvolvimento dos projetos”, disse o governador. Ele citou como exemplo o Centro de Mídias da Seduc e da UEA, que oferece ensino à distância, assim como a Susam, que mantém, nos mesmos moldes, um programa de Telemedicina, no qual os exames são feitos nos municípios e enviados para serem analisados na capital, via internet. “Estamos instalando mamógrafos em todos os municípios para ajudar no diagnóstico de câncer de mama e vamos precisar de internet boa”, disse o governador, ressaltando que o Estado vai economizar os recursos que hoje gasta com aluguel de satélite para manter os projetos.

A execução do projeto será realizada pela PRODAM, que ficará responsável pela licitação dos equipamentos, pelo acompanhamento de toda a implantação e pelo gerenciamento da rede. A internet vai ser disponibilizada para os órgãos públicos, mas a população também terá disponíveis locais públicos (hotspot wi-fi) para conectividade gratuita. Depois de ajustes, será disponibilizada a toda a população. “É um investimento pequeno, mas de um impacto social muito grande na formação da cidadania no interior”, disse o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Odenildo Sena.

O Projeto da Rede Estadual de Comunicação prevê, ainda, a expansão da internet banda larga para outras localidades. O Governo do Estado negocia com a Embratel para que os municípios do rio Madeira utilizem a rede de fibra ótica que sai de Porto Velho a Manaus. Da mesma forma, há acordo com a Eletrobrás para a utilização da rede de fibra ótica que acompanha o Linhão de Tucuruí para beneficiar os municípios do baixo Amazonas que estão no traçado do projeto.

Confira a galeria de fotos da solenidade.