Manaus, 22 de Setembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Governo Federal e do Amazonas assinam termo para expansão da internet banda larga, através do gasoduto Coari-Manaus

A Telecomunicações Brasileiras S/A (Telebras) e o Governo do Amazonas assinarão, nesta quinta-feira (8), em Brasília, Termo de Ajuste vinculado ao Termo de Cooperação Técnica, que prevê o uso da infraestrutura do cabo de fibra ótica do gasoduto Coari-Manaus. O ajuste permitirá que o Governo do Amazonas dê início ao processo de interligação das redes de telecomunicação do Estado e do Governo Federal, para levar internet banda larga aos municípios de Coari, Codajás, Anori, Anamã, Caapiranga, Manacapuru, Iranduba e Manaus. O plano de trabalho prevê a instalação da rede no prazo de 12 meses, a partir da publicação do termo no Diário Oficial da União.

O documento será assinado pelo presidente da Telebras, Caio Cezar Bonilha, e pelos representantes do Governo do Amazonas  o titular da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Odenildo Sena, e o diretor-presidente da empresa Processamento de Dados do Amazonas S/A (PRODAM), Tiago Paiva. O projeto integra o acordo de cooperação técnica firmado, no ano passado, entre as três instituições com a finalidade de expandir o nível de qualidade do sistema de comunicação no Estado, ampliando o número de municípios interligados pela Rede Estadual de Comunicação. O plano de implantação será coordenado pela Secti e executado pela PRODAM.

De acordo com Odenildo Sena, a iniciativa trará benefícios à população dos municípios, em diferentes áreas dos serviços públicos, como saúde, educação e cidadania. Outro aspecto positivo é a possibilidade de conectar as instituições das esferas municipal, estadual e federal de maneira a garantir prestação de serviço de melhor qualidade à população.

Tiago Paiva explica que o cronograma de execução prevê, inicialmente, a interligação dos municípios de Coari e Manaus, através da expansão do cabeamento de fibra ótica já disponível na infraestrutura do gasoduto. A Telebras irá disponibilizar 383 quilômentros de um par de fibra ótica, entre as duas localidades.

A Telebras está cedendo para uso a infraestrutura de telecomunicação do gasoduto pelo prazo inicial de 10 anos. A previsão é que, neste período, sejam investidos mais de R$ 8,7 milhões, considerando os custos de implantação e manutenção mensal da rede de telecomunicação.

Três Comunicação