Manaus, 11 de Dezembro de 2017
Call Center: 0800-0922626 / (92) 2121-6490

Telebras confirma cessão de fibras óticas da Petrobras no trecho gasoduto Coari-Manaus para o Governo do Amazonas

Um ano após iniciadas as articulações para a cessão do uso, para o Governo do Amazonas, de parte das fibras óticas do Gasoduto da Petrobras no trecho compreendido entre Coari e Manaus, a Telebras anunciou sexta-feira (10/02), por meio de viodeoconferência, que o acordo está confirmado.
O secretário de Ciência e Tecnologia do Amazonas, Odenildo Sena, enfatizou que “se pouco representa para outros estados conectar sete municípios por meio de fibra ótica, para o Amazonas vai proporcionar uma revolução”.

O diretor-presidente da empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), Tiago Monteiro de Paiva, complementou: “Por meio do projeto, as populações dos sete municípios do entorno do gasoduto terão acesso a uma internet com capacidade de até 30 Megabits por segundo. Este projeto representa uma revolução tecnológica para o Estado, uma vez que, muitos programas e serviços de Governo Eletrônico, tanto Estadual quanto Federal, precisam da internet para chegar até o cidadão do interior”.

Serão beneficiados os municípios de Coari, Codajás, Caapiranga, Anamã, Anori, Manacapuru e Novo Airão. Odenildo Sena explicou que Novo Airão, apesar de não estar no trecho do Gasoduto, será beneficiado em substituição ao município de Iranduba que já está sendo contemplado por outro projeto de internet banda larga proposto pela SECTAM, em parceria com a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam).

A expectativa é que a conexão desses municípios acarrete impactos positivos na área da saúde, deslanchando programas de telessaúde e prontuário on line, por exemplo. “Na educação, a integração entre escolas e outras instituições de pesquisas, acesso a banco de dados, livros e a capacitação de professores são apenas algumas das possibilidades”, afirmou o secretário. “O cidadão se sente muito mais cidadão quando tem o direito de falar e de se manifestar. A internet é o veículo ideal para isso”, disse Odenildo.

Municípios localizados no trecho do Gasoduto Coari-Manaus

O gerente de Planejamento Empresarial da Telebrás, Erivan Paiva, compartilhou alguns termos do acordo: “A Petrobras cederá as fibras ótica e a Prodam fará a iluminação das fibras [preparo para o tráfego de informações]”. Também será feita uma reserva para a Rede Nacional de Pesquisas (RNP).
Como encaminhamento, Prodam e SECTAM estão elaborando um cronograma de visita a cada um dos locais onde estão instaladas as fibras óticas nos sete municípios contemplados para reconhecimento dos locais que permita detalhamento dos projetos e planejamento dos investimentos necessários para o uso destas fibras óticas pelo Governo do Estado.

A otimização do uso da fibra ótica já implantada por empresas instaladas no Amazonas é um dos desafios do Governo do Amazonas para consolidar uma Rede Estadual de Comunicação. O secretário esclarece que “há capacidade instalada pelas empresas muito superior ao que é utilizado. Assim, o compartilhamento da rede de fibra ótica não compromete as atividades desenvolvidas pelas empresas”. O mestre em Tecnologia da Informação da Prodam, Guilherme Moraes acrescenta outro aspecto fundamental para a opção pelo compartilhamento das redes: “Ao se utilizar uma infraestrutura já instalada estamos evitando impactos na floresta”.

A proposta do Governo do Amazonas, por meio da SECTAM e da Prodam já vem sendo articulada há algum tempo e contempla outras redes de fibra ótica (OI, Embratel e Linhão de Tucuruí). Juntas essas redes permitem implantar a Rede Estadual de Comunicação, conectando órgãos das três esferas de governo: municipal, estadual e federal em 21 municípios do Amazonas.

Fonte: SECTAM